Expectativa

Expectativa do Livro || Laços De Sangue

Olá Nossos Devanienses (E todos os Laços de Sangue)!

Confesso que é a primeira vez que leio algo do autor Sidney Sheldon. Pelo menos, que me recorde. Por vezes, nem sei o título do livro que estou a ler, quanto mais o autor. Só me importa a estória em si. Claro que se for algum dos meus autores favoritos, não me escapa essa informação.

Segundo a grande sinopse que eu adoro ler, quase o que dá arrepio por parecer tão real. Quanto mais alto se sobe, por mérito ou não, mais pessoas te querem deitar abaixo, nem que seja com a tua morte.

Basicamente é uma menina que consegue um cargo de chefia que era do Pai que morreu e tem de descobrir quem a quer matar. Faz-me lembrar o filme A Morte Dá Os Parabéns. Pelo simples facto de que, em ambos os casos, têm de descobrir quem lhe quer matar. Porém, não me parece que neste livro a personagem tenha tantas chances.

Este autor teve uma boa crítica do Los Angeles Times “É impressionante, exótico, audacioso, bem construído, misterioso, romântico e, acima de tudo, pletórico de esperança (…) uma história para ser lida rapidamente.”.

Beijinhos

 

Resenha · Sem categoria

Resenha do Livro || Uma Escolha Por Amor

Olá Nossos Devanienses!

Acabei de ler o meu primeiro livro de Nicholas Sparks. 

Um bom romance com um bom enredo.

Um rapaz solteiro no meio dos amigos casados. A insistência em algo que ele não queria de todo. Não achava que fosse a altura certa. Uma amiga que só gosta duma das ex-namoradas deles. Tudo e todos querem que ele seja mais um. Coisa que ele não quer tão cedo.

A vizinha irrita-se bastante com as atitudes irresponsáveis dele, mesmo antes de o conhecer.

Bem escrito. Fluente. Leve. Óptimo para um final de dia.

Gostei do modo como o escritor apresenta as personagens. Leve e sugestiva.

Beijinhos

Texto Pessoal

Texto Pessoal || Tudo Acaba De Noite

Olá Nossos Devanienses!

Venho partilhar convosco um texto meu. Espero que gostem.

 

Tudo acaba de noite. Sim, esta noite. Estás-te a rir? Para ti é um alívio livraste de mim? Sim, eu sei disso há muito tempo. Vou-te dar um presente. Sim, um presente. De Natal, não. Um presente a sério. Já deveriam ter-te dado há muito. Deveriam ter-te dado quando estavas no ventre. Depois, eu desapareço da tua vida. Como disse, tudo acaba esta noite, não é mesmo?

O teu riso é… enfim. Deixa para lá. Já nada importa. Nada te importou. Provas isso a cada dia na tua falsidade. Não te irrites. Não vale a pena. Claro que não és falso. Tem calma. Tudo vai ter o seu fim. Não admites? Nunca ninguém te falou assim? Quero lá saber! É para o lado que eu durmo melhor. Vou dormir tão bem após te dar o meu presente.

Não fiques nervosinho. Também escusas de por o teu ar sexy. A mim nunca irás conquistar assim. Já conquistaste? É mesmo para rir. Pensa o que quiseres. Já não fazer diferença alguma.

Espera. Tem calma. Calminha. Tudo a seu tempo. Tudo no seu lugar. O fim está próximo. Nunca mais vais-me ver. Nunca mais haverão sacrifícios. Vai tudo acabar. Depois agradeces-me.

Agora tens medo? Não vai custar nada. Não resistas ao óbvio. Sim, é meio óbvio. Eu vou viver. Tu não.

 

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || Habitantes

Olá Nossos Devanienses!

Fiquei revoltada com o filme. Alguém que é capaz de matar o Filho que fez merece bem pior do que o final que teve. Que tipo de monstro mata o próprio Filho ainda no ventre da Mãe?! Seja com comprimidos no chá, magia negra, o que for, merece o pior castigo do Mundo! Tudo que possa acontecer de mal a esses psicopatas é pouco! Eles ficam aliviados e nós é que ficamos mal e com um vazio enorme dentro de nós. Normalmente, estes Imbecis saem impunes! Dá vontade de dizer “Parabéns a tua Mãe que tem um Filho que nega o próprio Filho!”. Não são homens para assumirem o que fazem. Ou negam ou atiram outras coisas à cara. Uns autênticos abortos mal-feitos! Revolta mesmo!

O filme em si, vai desvendo com um pouco de cliché, mas não é mau de todo.

Tem as consequências dos actos. Foi avisada para não fazer, fez porque quis. Eu entendo, se eu soubesse que alguém tinha drogado o chá duma grávida para ela abortar e tivesse provas, eu faria o mesmo. Ninguém tem o direito de fazer o que ele fez. Não ter capacidade para ser Pai é uma coisa, matar o que fez é outra. Todas as desculpas do Mundo (nunca serão sinceras) vão devolver a criança! Frazer pressão para a Mãe abortar, também é matar. Não porque ela aceita porque está farta de pressões que ela não quer a criança! Depois ainda a faz sentir culpada, quando ele é que não queria a criança. Ainda tem a lata de dizer que o Filho não é dele! Viu a mulher com dúvidas? É da melhor amiga dele?! Que egoistas!

Estou irritada? Estou irritada. Vou-me acalmar.

A essa espécie que referi em cima, vou citar o Luba ” Mata com fogo antes que se reproduza.”.

No modo em geral, está razoável. Não oferece novidades no género, mas não está mal pensado.

Beijinhos

Sociedade

Educação || Qual É O Futuro?

Olá Nossos Devanienses ( E Educação)!

Hoje em dia, fico traumatizada com a má-educação destas crianças. Contam-se pelos dedos as que são minimamente educadas.

As crianças deveriam ser educadas em casa antes de irem para a Escola. Deveria ser o básico. A Escola não educa, forma. São coisas que a sociedade prefere não distinguir.

Alguém que não tem educação nenhuma e anda pela casa dos outros como quer, não sabe ser Pai.

Deveriam fazer-se testes antes da gravidez. Evitar-se-ia muita coisa.

Pessoas que se dizem Pais e ensinam nomes feios às crianças de 2/3 anos e ainda riem-se como se fosse muito bonito, não deveria ser dado tal dádiva. Que piada tem? Só se estão a envergonhar.

O Filho só é educado se os Pais o forem. O Ser Humano vive de exemplos, nunca aprende sozinho. Os exemplos é que podem não ser os melhores. Não dá para ensinar o que não se sabe.

Quando se diz que não pode fazer tal coisa a uma pessoa de 29 e esta fica amuada e cabisbaixa, que educação dá ao Filho de ano e meio?! Que educação dá ao filho se vai pela primeira vez a uma casa e “vê com as mãos”?! Que educação pode dar se nem ele próprio é educado?!

Estou irritada? Estou irritada. Vou-me acalmar.

Fique realmente preocupada. Não era essa pessoa que iria educar o meu Filho. Era logo ” Viste o que ele fez? Faz ao contrário que estás bem.”. É triste, mas é assim.

Beijinhos

 

Expectativa

Expectativa do Filme || Habitantes

Olá Nossos Devanienses (E Habitantes)!

Vamos colocar câmaras na nossa casa e para filmar o nosso dia-a-dia? Onde já vimos isto? Milhões e milhões de vezes. Até o Paranormal tem sequelas. Será mais um?

A única coisa que tinham de fazer era não interferir. O que fizeram? Interferiram. Claro, caso não o fizessem, não haveria filme.

Tirando o cliché normal, pois como Quintino Aires diz muitas e muitas vezes, já está tudo inventado.

Não sei o porquê, mas espero que seja como o filme Outros. Se não virão, têm de ver. É fabuloso. Estou a dizer que este pode ser fabuloso? Talvez sim, talvez não. Só basta não abusar nos clichés e está óptimo.

De filmagens caseiras está o Inferno cheio.

Beijinhos

Português

Concerteza VS Com Certeza || Português Correcto

Olá Nossos Devanienses!

 

Concerteza ou com certeza, eis a grande questão?

Já ouvi uma pessoa licenciada a dizer que dá das duas maneiras, mas concerteza era o mais correcto. É para vocês verem que a licenciatura não define tudo. Não define nada aliás. Se formos a ver, há pessoas com canudo muito burras, só passavam porque decoravam. Decorar não é entender.

Hoje em dia, as habilitações não são sinónimo de muita coisa, infelizmente. Pelo menos, em Portugal. Conheço uma pessoa com o 12ºano que é inteligente. Poderia ser culto, mas não quer. Tem preguiça de ler. Poderia ser um exemplo para os filhos? Poderia ser um exemplo para os filhos.

Ler é super importante! Nos dias de hoje, não importa o que lês, mas se lês. Podes estar a ler um livro sem qualidade nenhuma, algo comercial, mas ao menos, estás a ler. LÊ!

Só existe uma forma correcta que é com certeza.

Sendo uma locução adverbial formada pela proposição com e pelo substantivo certeza. 

Beijinhos

 

Natal 2017

Circo || Falando De Gostos

Olá Nossos Devanienses (E Amantes De Circo)!

 

Parece que estamos cheias de ideias para novas rubricas. Neste caso, criamos a Falando de Gostos.

Nesta época de Natal há bastantes circos espalhados pelo país e confesso que não gosto nada.

Quando dá na televisão no Natal é um terror. Pois, embora eu nem veja televisão, no Natal tem de estar ligado, normalmente. Não dá mais nada.

Quando era pequena, só ia, porque davam-me um presente no final. Tinha de aguentar. Ao menos, tinha comida. Aqueles espetáculos que algumas empresas arranjavam para os seus funcionários e no final davam os presentes aos filhos até uma dada idade. (Não sei se me expliquei bem. Funcionários da empresa que aluga o espetáculos, comprando os bilhetes para os funcionários, não falo dos funcionários do circo em questão).

Eu sempre detestei circos por duas razões: os palhaços não tinham a menor graça maltratavam animais.

Até nos filmes de terror dispenso palhaços. Não tenho Coulrofobia, medo de palhaços, mas não lhes acho a menor graça em nenhuma das situações. Pode ser sisma? Pode ser sisma. Até porque eu não iria a um circo, mesmo que não houvessem palhaços e animais.

Não vou dizer que não gosto de nada no circo. Gosto da comida, normalmente, pipocas e cachorros, e dos presentes do final. Presente esse que já não recebo. Pipocas cachorros como em casa. Logo, não tenho motivo nenhum para ir a um circo. Com o preço do bilhete (cada vez mais caros) posso ir comer um rodízio de sushi.

Só há um circo que eu gosto, o Circo da Série The American Horror Story ( TAHS). 

Não gosto mesmo, de todo. Acho que esses profissionais devem ser vistos por pessoas que ainda não perderam a magia do circo. Eu acho que nunca tive.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || Slumber

Olá Nossos Devanienses!

 

O filme parece dar material à toa e muita palha, mas depois tudo se encaixa.

Se no ínicio parece um filme tosco, no meio já vem a tensão e no final fica morno, pois a vida real tem regras.

O filme, quando quer, tem bastante tensão. Tem partes que parece que foi beber ao Sinister, que por acaso é o meu filme favorito.

Claro que tem o cliché dos filmes: uma personagem diz para a protagonista não fazer algo e ela faz. Caso não o fizesse, o filme acabaria. 

Os clichés quando são bem usados não fazem mal.

As vidas começam a correr risco e tem de se acreditar no oculto. É a última escapatória.

O final arrefeceu bastante, mas foi preciso, pois nós temos regras na sociedade.

Beijinhos

 

Natal 2017

Natal 2017 || Espírito Natalício

Olá Nossos Devanienses (e Natal 2017)!

sushi.

O Espírito de Natal este ano está mais activo ou sou eu que estou a ficar senhora (AKA velha)? Não respondam, por gentileza.

Já liguem vezes sem conta para o Pai Natal. É muito aconchegante. Não faço o que ele diz, mas amo ouvir.

E agora devem-se estar a questionar se isso quer dizer que já tenho todas a prendas. Claro que não. No dia 1 de Dezembro, arranjei a minha primeira prenda. Já está na árvore. É para o Papá.

Até ao dia 9 de Dezembro tenho de ter todas as prendas organizadas. Esse dia tenho o Jantar de Natal. Esse facto faz com que seja o meu limite.

Caso se estejam a perguntar o que será o jantar, é meio óbvio: sushi.

Terá uma surpresa, irei mostrar se possível.

Beijinhos