Resenha · Sem categoria

Resenha do Livro || Uma Escolha Por Amor

Olá Nossos Devanienses!

Acabei de ler o meu primeiro livro de Nicholas Sparks. 

Um bom romance com um bom enredo.

Um rapaz solteiro no meio dos amigos casados. A insistência em algo que ele não queria de todo. Não achava que fosse a altura certa. Uma amiga que só gosta duma das ex-namoradas deles. Tudo e todos querem que ele seja mais um. Coisa que ele não quer tão cedo.

A vizinha irrita-se bastante com as atitudes irresponsáveis dele, mesmo antes de o conhecer.

Bem escrito. Fluente. Leve. Óptimo para um final de dia.

Gostei do modo como o escritor apresenta as personagens. Leve e sugestiva.

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || Habitantes

Olá Nossos Devanienses!

Fiquei revoltada com o filme. Alguém que é capaz de matar o Filho que fez merece bem pior do que o final que teve. Que tipo de monstro mata o próprio Filho ainda no ventre da Mãe?! Seja com comprimidos no chá, magia negra, o que for, merece o pior castigo do Mundo! Tudo que possa acontecer de mal a esses psicopatas é pouco! Eles ficam aliviados e nós é que ficamos mal e com um vazio enorme dentro de nós. Normalmente, estes Imbecis saem impunes! Dá vontade de dizer “Parabéns a tua Mãe que tem um Filho que nega o próprio Filho!”. Não são homens para assumirem o que fazem. Ou negam ou atiram outras coisas à cara. Uns autênticos abortos mal-feitos! Revolta mesmo!

O filme em si, vai desvendo com um pouco de cliché, mas não é mau de todo.

Tem as consequências dos actos. Foi avisada para não fazer, fez porque quis. Eu entendo, se eu soubesse que alguém tinha drogado o chá duma grávida para ela abortar e tivesse provas, eu faria o mesmo. Ninguém tem o direito de fazer o que ele fez. Não ter capacidade para ser Pai é uma coisa, matar o que fez é outra. Todas as desculpas do Mundo (nunca serão sinceras) vão devolver a criança! Frazer pressão para a Mãe abortar, também é matar. Não porque ela aceita porque está farta de pressões que ela não quer a criança! Depois ainda a faz sentir culpada, quando ele é que não queria a criança. Ainda tem a lata de dizer que o Filho não é dele! Viu a mulher com dúvidas? É da melhor amiga dele?! Que egoistas!

Estou irritada? Estou irritada. Vou-me acalmar.

A essa espécie que referi em cima, vou citar o Luba ” Mata com fogo antes que se reproduza.”.

No modo em geral, está razoável. Não oferece novidades no género, mas não está mal pensado.

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || Slumber

Olá Nossos Devanienses!

 

O filme parece dar material à toa e muita palha, mas depois tudo se encaixa.

Se no ínicio parece um filme tosco, no meio já vem a tensão e no final fica morno, pois a vida real tem regras.

O filme, quando quer, tem bastante tensão. Tem partes que parece que foi beber ao Sinister, que por acaso é o meu filme favorito.

Claro que tem o cliché dos filmes: uma personagem diz para a protagonista não fazer algo e ela faz. Caso não o fizesse, o filme acabaria. 

Os clichés quando são bem usados não fazem mal.

As vidas começam a correr risco e tem de se acreditar no oculto. É a última escapatória.

O final arrefeceu bastante, mas foi preciso, pois nós temos regras na sociedade.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha Do Filme || Charlie Charlie

Olá Nossos Devanienses!

 

Acreditamos que tenham feito de próposito para o filme ser tão ruim. Não é possível.

Cada cena com aqueles adolescentes era um horror. Uma vontade de desligar o filme logo no ínicio. Aquele risinho adolescente da loira era super irritante. Tem uma miúda sensata que é acusada da morte das coleguinhas.

Um dono dum circo falido que faz de tudo para recuperá-lo.

O filme não é para ser levado a sério. Em nenhum momento.

O dono do circo está completamente marimbado para o acontecimento, só quer o dinheiro para o deixarem em paz. Não tem pachorra para os funcionários.

Um autêntico filme de adolescente.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || Não Diga O Seu Nome

Olá Nossos Devanienses!

 

Não passa dum filme de adolescentes. Ainda dizem que é baseado em factos reais. É para rir.

O final faz de tudo para mostrar que vai haver uma sequela.

Uma lenda urbana completamente desperdiçado.

Tudo aquilo que tem de tudo para ser bom também tem de tudo para ser ruim.

Não souberam usar os conteúdos que têm nas mãos.

Ao menos, não fizeram nada à criança. Detesto filmes que fazem mal às crianças.

Só sabe da existência de quem sabe o seu nome.

Nenhum dos adolescentes tem personalidade. A única personagem que tem personalidade é a criança.

Brincam com o facto duma das personagens ser sensitiva.

O filme é muito mal feito.

O cachorro é uma autêntica bosta.

Tudo é uma bosta.

Beijinhos

Resenha

Resenha do Filme || Bethany

Olá Nossos Devanienses!

 

Este filme tem bastantes pormenores que, no ínicio, achamos desnecessários, mas tudo se encaixa.

Os traumas de infância estão em nós e não numa casa.

Tudo na vida tem consequências. Consequências directas ou indirectas.

Devemos fazer o luto e devemos conhecer o luto.

Um filme um pouco parado, mas cheio de pormenores que levam à loucura.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || A Autópsia

Olá Nossos Devanienses!

Arrepia! 

Um filme que sugere muito. Dá um bom clima, mesmo com ela parada.

O filme surpreende. É bem trabalhado.

A morte passa de fascínio, pelo facto da morte dela não mostrar danos exteriores, a medo

Cada segundo do final arrepiava. Não gostei do final do gatinho.

O filme é demasiado psicológico, não penso que tenha sustos baratos. Caso tenha, passou-me completamente ao lado.  É um filme que prende pelo seu mérito.

O filme brinca com as personagens. Brinca com os medos delas. Torna-se divertidamente arrepiante.

Bastante bom o filme. Recomendamos.

Beijinhos

 

 

Resenha

Resenha do Filme || IT – A Coisa

Olá Nossos Devanienses (E Coisa)!

Confesso que achei o filme do palhaço estrabico bastante interessante.

Já entendi porquê que o barco não se desfez, ele foi envernizado. Pois, para brincar naquelas chuva tinha de ser. Achei bastante fofo o facto do menino desaparecido gritar pelo Irmão pela última vez antes de ser apanhado pelo palhaço. Nota-se que ele via o irmão como um protector.

O irmão não conseguia aceitar à morte do Irmão, nem o Pai, mas expressam-se de maneira diferente.

De vinte e sete e vinte e sete anos.

Tinha um rapaz muito espevitado no grupo, mas no final mostra que sabe o que é a amizade.

trailler não oferece o filme. O trailler completa o filme.

O filme explica-se por si e mostra o que tem de mostrar sem precisar de palavras.

O filme é bom? O filme é bom. O filme é pesado? O filme é pesado.

Os “pais” e a aldeia conjugam-se. Pelo simples facto que todos negligiam aqueles que deveriam criar.

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || A Morte Dá-te Os Parabéns

Olá Nossos Devanienses ( E Parabéns)!

 

Como é que a morte nos pode dar os parabéns? Deixarem-os vivos.

Gostei bastante da mistura dos pormenores e da despreocupação do assassino. 

Talvez uma pequena obsessão pelo dia em questão. Inveja do signo que a loirinha tem. Será que a loirinha é Tourina? Talvez, pois há uma parte ela está-se a marimbar para dieta saudável. Talvez quem a quer matar deve ser Escorpião. Não consigo deixar de ser a Louquinha do Signo? Não consigo deixar de ser a Louquinha dos signos.

Há atalhos para não fazer pensar muito, só mesmo divertir. O objectivo do filme, pensamos nós, é ser uma comédia de terror.

Entendi a parte da máscara.

Mesmo assim, apesar de tudo, a personagem teve a sua evolução. Evoluiu ao logo do filme e, talvez, esse era o objectivo de ela estar sempre a voltar no tempo. Ela morreu por quem morreu por ela.  A portagonista passou duma adolescente a uma jovem adulta.

ADORAMOS!

Beijinhos

 

Resenha

Resenha do Filme || Annabelle 2

Olá Nossos Devanienses (E Annabelle 2)!

 

Vimos este filme no Mega Filmes HD Plus. Este site foi aconselhado pela Uni.

Estávamos em pulgas para ver o filme há bastante tempo. Valeu a pena a espera? Um pouco. Fez-me lembrar O Boneco do Mal. Pois, tal como esse filme, o casal perdeu a filha e não sabe lidar com isso.

Quem sabe? Qualquer pessoa que saibam ser Pais fariam tudo nem que seja para abraçar o filho pela última vez. Só sentir a sua presença. Qualquer coisa!

Uma coisa muito estranha que acontecem neste tipo de filmes é que a polícia é só chamada no final. No final! Quando tudo já aconteceu! Porquê?!

Tem bons clichés. Como falámos na Expectativa do Filme as criancinhas são estupidamente (e inteligentemente) corajosas. Isto dá origem a sustinhos fáceis, mas evita os sustinhos gratuitos. Isto quer dizer, que não há sustos desnecessários. É tudo bem construido.

É um filme de cliché inteligente.

É lento e deixa saborear os momentos de forma gradual. O final é prevísivel? O final é prevísivel, mas não deve ser menosprezado por isso.

Beijinhos